VÁRZEA ALEGRE TERRA DOS CONTRASTES - Mundim do Vale
Localizada no centro sul do estado do Ceará ficou conhecida no Brasil inteiro depois do musical Contrastes de Várzea Alegre, interpretado por Luiz Gonzaga e composto por Zé Clementino. Cidade que foi tema de um documentário da Rede Globo de Televisão, por ser uma cidade alegre, fazendo assim jus ao seu nome. Cidade que por brincadeira de um grupo de agricultores do sítio Roçado de Dentro, deu partida no samba, para ser hoje, com duas escolas, MIS e ESURD, detentora do melhor carnaval do interior cearense, atraindo turista do estado e do país. Cidade de um povo que transformas as adversidades em causos humorísticos. Cidade que Jesus foi intimado, que o padre era casado, que o sobrado é no oitão, que Telha Quebrada é filho de Zé Goteira e um cego da Boa Vista morreu afogado na Lagoa Seca. Cidade que aparece nos sonhos dos seus filhos que estão ausentes, mas não esquecem jamais. Várzea Alegre dos grandes adjuntos da colheita do arroz, animados pelo grupo de Maneiro Pau e a Banda Cabaçal. Várzea Alegre que quando os filhos que estão distantes se encontram dizem:
- Ou Várzea Alegre boa só é longe! Várzea Alegre que Manoel Cachacinha criou o slogan “Várzea Alegre é natureza! E para finalizar, Várzea alegre é a cidade que só nos deixa tristes quando estamos distantes.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Mathias Alves Bezerra - Memória Varzealegrense

Legado de Mathias Alves Bezerra 



MATHIAS ALVES BEZERRA, - Várzea Alegre, (Sitio Vazante, 24.02.1877 - Roçado de Dentro 23.02.1971). Casado com Hermelinda Alves Bezerra filha de Joaquim Alves Bezerra, (Quinquim da Vazante). Mathias foi delegado civil de Várzea Alegre por 24 anos, de 1930 a 1954. É tetraneto de Papai Raimundo.



JOSÉ ALVES BEZERRA, Filho de Mathias Alves Bezerra e Hermelinda Alves Bezerra, Várzea Alegre (Sítio Vazante 19.03.1.899 - Sítio Vazante 07.11.1960)



THEREZA VIEIRA DE OLIVEIRA, Várzea Alegre (Sítio Gato do Mato, 02 de novembro de 1902 - Fortaleza, 1º de agosto de 1988). Filha de Honório Vieira de Oliveira e Francisca  Gertrudes de Lima. A criança de colo é a neta Ilana (filha de Luiz Bezerra de Oliveira) com dois meses de idade (Fortaleza, 23.11.1981).



Casa que pertenceu a HONÓRIO VIEIRA DE OLIVEIRA, localizada no Gato do Mato, ainda hoje, (12.01.2017), original, conservando a mesma planta e com a sua estrutura preservada, apesar de ter sido construída antes de 1890, posto que os filhos de Honório Vieira de Oliveira nasceram nesta casa. Tem-se registro do nascimento de Vicente Vieira de Oliveira ocorrido em 1895. Antes de Vicente nasceu também nesta casa a filha Maria Tereza (Lê).  



Casa de taipa construída em 1882, no sítio Vazante, para o casal Joaquim Alves Bezerra (Quinquim da Vazante) e Maria José da Exaltação (Mariquinha). Ainda conserva a estrutura e pintura originais, embora algumas paredes de taipas tenham sido substituídas por tijolo ao longo do tempo. Na frente e na lateral que dá para o nascente foi construída uma calçada que funciona também como muro de arrimo. 

Nesta casa nasceu Hermelinda Alves Bezerra mãe dos filhos José Alves Bezerra (Zezinho de Mathias, casado com Thereza Vieira de Oliveira) e Leolina casada com Mestre Antônio Souza pais dos conhecidos sanfoneiros Matias e Pedro Souza e, também, do tocador de Zabumba Antonio Souza (Antonito).

Só foi habitada (residência fixa) até esta data (18.01.2017) por duas famílias: 1ª) Major Joaquim Alves Bezerra e Maria José da Exaltação (Mariquinha) e 2ª) José Alves Bezerra (este neto de Joaquim Alves e Mariquinha, posto que filho de Hermelinda Alves Bezerra) e Thereza Vieira de Oliveira. 

Nesta casa nasceram os onze (11) filhos do casal Zezinho de Mathias e Thereza Vieira, todos assistidos pela parteira Antônia Cabeleira, carinhosamente chamada por nós e por todos os que vieram ao mundo através das mãos dela de madrinha Antônia Cabeleira. Só existiam na Vazante, no final do século XIX (dezenove) e princípio do século XX (vinte)século XXXX duas casas.

Esta da foto e a casa de Joaquim Piau (Piau "velho", o Pai que tinha um filho por nome de Joaquim Piau, também). Nunca se soube ao certo qual das citadas residências foi construída primeira. Mas lá elas estão e, afora pequenos reparos para mantê-las de pé, lá permanecem superiores ao tempo. 

Os seus antigos moradores, alguns já na morada dos Deuses outros em terras distantes conservam a educação recebida de seus ancestrais e trabalham para tornar este planeta digno do milagre que chamamos vida.



Os filhos de José Alves Bezerra e Thereza Vieira de Oliveira, em 1991, por ocasião da festa de agosto. Viagem que se repetiu por várias vezes na década de 90. Da esquerda para a direita: Vicente, Elpídio, Nadir, Anizia, Caetano, Hermelinda e Honório. Agachados da esquerda para a direita: Raimundo, Luiz, José e Paulo. A caravana, se bem podemos tratar por este denominação, saía de Fortaleza rumo a Várzea Alegre com esta faixa cujos dizeres são: REVIVENDO VÁRZEA ALEGRE.



LUIZ BEZERRA DE OLIVEIRA com a Professora Theodora (Professora Dozinha), em 30.08.2003. Ela com noventa e dois (92) anos de idade. Foto feita na casa dela, na hora do almoço. Esta que foi a primeira Professora oficial considerada por Luiz Bezerra no Grupo Escolar José Correia Lima, sem nenhum demérito aos demais professores: Valquírio Correia Lima, Toinha de Joaquim Francisco, Caxinha, Ernestina, Luizinha Correia e Iracy de Pedro Piau. Estes, porém, foram professores isolados. Demonstrando verdadeiro sacerdócio pela arte de ensinar, ministravam suas aulas em suas próprias casas, geralmente na sala de visita permitindo o convívio dos alunos com os membros da própria família.

E o mais pitoresco de tudo: nossa mãe THEREZA, pagava a estes abnegados mestres, com produtos da roça: queijo, leite de vaca, doce de leite e costuras de algumas roupas para eles.

Devo muito a estes mestres. Guardo na memória os seus ensinamentos como o mais precioso tesouro. E lembro, muito bem, de suas figuras e dos castigos que nos impunham ao açoite da palmatória, reconhecidamente merecidos e por merecidos, aceitos sem contestação àquela época, porém hoje inaceitáveis.

Brasília, 18 de janeiro de 2017

Responsáveis pelas informações: Luiz Bezerra de Oliveira, 9º (nono) filho de José Alves Bezerra e de Thereza Vieira de Oliveira.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário