VÁRZEA ALEGRE TERRA DOS CONTRASTES - Mundim do Vale
Localizada no centro sul do estado do Ceará ficou conhecida no Brasil inteiro depois do musical Contrastes de Várzea Alegre, interpretado por Luiz Gonzaga e composto por Zé Clementino. Cidade que foi tema de um documentário da Rede Globo de Televisão, por ser uma cidade alegre, fazendo assim jus ao seu nome. Cidade que por brincadeira de um grupo de agricultores do sítio Roçado de Dentro, deu partida no samba, para ser hoje, com duas escolas, MIS e ESURD, detentora do melhor carnaval do interior cearense, atraindo turista do estado e do país. Cidade de um povo que transformas as adversidades em causos humorísticos. Cidade que Jesus foi intimado, que o padre era casado, que o sobrado é no oitão, que Telha Quebrada é filho de Zé Goteira e um cego da Boa Vista morreu afogado na Lagoa Seca. Cidade que aparece nos sonhos dos seus filhos que estão ausentes, mas não esquecem jamais. Várzea Alegre dos grandes adjuntos da colheita do arroz, animados pelo grupo de Maneiro Pau e a Banda Cabaçal. Várzea Alegre que quando os filhos que estão distantes se encontram dizem:
- Ou Várzea Alegre boa só é longe! Várzea Alegre que Manoel Cachacinha criou o slogan “Várzea Alegre é natureza! E para finalizar, Várzea alegre é a cidade que só nos deixa tristes quando estamos distantes.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Várzea Alegre Antigamente! - Memória Varzealegrense

Quintal da casa de Edwards Moreno, onde registra uma beleza impressionante.
Vista da cidade onde aparece o Prédio da Cadeia Publica e a Antiga caixa D'agua
Pessoas em acontecimento não identificado
Manifestação pacífica de trabalhadores rurais, realizada nas dependências da Prefeitura de Várzea Alegre, em favor da implementação de medidas emergenciais contra a seca (1979).
Populares presentes à tradicional "Missa dos Trabalhadores" de 1971, celebrada pelo Padre José Mota Mendes e realizada anualmente na Praça da Bandeira, em Várzea Alegre.
Não sei informar a que se dava este dia
Foto tirada onde hoje está a estátua do Padre Vieira, vendo-se o Sanharol lá no fundo junto com a Serra do Gravié e os Baixios com muito arroz plantado. A estrada ainda ñ era asfaltada.

Esta foto mostra o centro antigo de VAlegre(1977) sem as edificações de hoje e a Pça. em um formato maior.

Centro de Várzea Alegre - Praça dos Motoristas

Igreja Matriz de São Raimundo Nonato

Estrada do Sanharol (Hoje Bairro Nobre da cidade)
Esta foto aparece a Rua Duque de Caxias antes do calçadão, aparecem na foto o pé de ficus da casa de Sr Augusto que é quase centenário, e a sessentona castanhola da casa de Joaquim Diniz.
Casa dos pais do Padre Vieira e a Igreja Cristo Rei
Evento na Igreja(Igreja Modificada hoje)
Casa de Chiquinho de Louso
Pracinha dos Cúneis
Foto da fachada da casa de Dona Mosinha que fica na rua Dr Leandro Correia a famosa rua do Juazeiro
Aspecto urbanístico da antiga Rua Major Joaquim Alves (atual Av. Deputado Luiz Otacílio Correia) em meados dos anos 80.
Foto que marca um desfile Cívico nas ruas de Várzea Alegre
Prédio onde funcionou a antiga Cadeia Pública de Várzea Alegre, situado no bairro Alto da Prefeitura (Não existe mais, hoje funciona uma Escola no local)
Antiga fachada do Centro de Abastecimento Josué Alves Diniz (Mercado Público), em meados dos anos 70 (Em funcionamento)
Posto de Saúde na Praça Santo Antônio
Rua Antônio Afonso Diniz, importante via comercial localizada na região central de Várzea Alegre, durante inverno ocorrido em meados dos anos 80
Praça dos Motoristas (Hoje uma nova praça no local)
Usina Diniz (Não existe mais)
Casarão Amarelo (Não existe mais, no local um prédio com apartamentos de moradia)
Casa do Mocotó
Chegada do Projeto Rondom em 1977 


13 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Me tirem uma duvida, essa casa que diz ser de Seu Chiquinho de Louso não é do Pai do saudoso Zé Gregorio, vi uma vez essa foto e disseram que era dele, em frente a Zé Punduru meu tio, um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Dica não identificando o evendo, identifica o local ou seja o nome da rua ou vice -versa.
    amei de qual quer jeito

    ResponderExcluir
  4. gostaria de ver fotos da antiga Betania

    ResponderExcluir
  5. Deliciei-me ao ver estas fotos.... mas senti falta da antiga Lavanderia, onde também funcionava uma creche, na qual estudei... senti falta da maçonaria, também era uma escolinha... do colégio Castelo Branco.... do Posto Mauriti... nossa! Queria relembrar.... eram os a nos de 1976-1979.
    Suzana - RN

    ResponderExcluir
  6. Vendo a foto da praça dos motoristas, me vem lembrança de quando engrachava sapatos na Calçada do comércio de Zé de Biliu

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho esta foto, estava presente neste Projeto Rondon, todos nós éramos originários do Rio de Janeiro. Foi uma experiência incrível, esta cidade ficou marcada dentro do meu coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luiza Maria pelo acesso e comentário.
      Continue acessando.

      Excluir
    2. INTERESSANTE, essa, já uma senhora - Luiza Maria -, quem sabes é avó, com toda uma história de vida formada no Rio de Janeiro, manter em si, a experiência de algo numa época NÃO tanto saudável no País - o que foi o denominado Projeto Rondon. Mas, tudo, pelo que lhes permitiu conhecer a realidade do que é o Brasil. Comento, pelo conhecimento adquirido, desde essa cidade, nessa época, à qual me senti próximo por quase 40 anos; depois morei 5 anos na Amazônia, até retornar para o Nordeste - NÃO para o Ceará, apesar de viajar mais a Fortaleza.

      Excluir
  8. ACRESCENTO, a casa a qual morei desde a infância até a adolescência, Hoje ficou só em foto; em uma delas, Àcima.

    ResponderExcluir
  9. voltei ao passado revendo estas fotos saudades da minha terra

    ResponderExcluir