VÁRZEA ALEGRE TERRA DOS CONTRASTES - Mundim do Vale
Localizada no centro sul do estado do Ceará ficou conhecida no Brasil inteiro depois do musical Contrastes de Várzea Alegre, interpretado por Luiz Gonzaga e composto por Zé Clementino. Cidade que foi tema de um documentário da Rede Globo de Televisão, por ser uma cidade alegre, fazendo assim jus ao seu nome. Cidade que por brincadeira de um grupo de agricultores do sítio Roçado de Dentro, deu partida no samba, para ser hoje, com duas escolas, MIS e ESURD, detentora do melhor carnaval do interior cearense, atraindo turista do estado e do país. Cidade de um povo que transformas as adversidades em causos humorísticos. Cidade que Jesus foi intimado, que o padre era casado, que o sobrado é no oitão, que Telha Quebrada é filho de Zé Goteira e um cego da Boa Vista morreu afogado na Lagoa Seca. Cidade que aparece nos sonhos dos seus filhos que estão ausentes, mas não esquecem jamais. Várzea Alegre dos grandes adjuntos da colheita do arroz, animados pelo grupo de Maneiro Pau e a Banda Cabaçal. Várzea Alegre que quando os filhos que estão distantes se encontram dizem:
- Ou Várzea Alegre boa só é longe! Várzea Alegre que Manoel Cachacinha criou o slogan “Várzea Alegre é natureza! E para finalizar, Várzea alegre é a cidade que só nos deixa tristes quando estamos distantes.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

MEMÓRIA VARZEALEGRENSE É ISSO, IV.

video


Quando José Clementino  assumiu  os serviços do INSS agência do Crato, fixou residencia no Edifício Maia localizado a Rua Dr. Miguel Lima Verde - Centro. Não muito distante, a Rua Duque de Caxias ficava a agencia do INSS e, entre os dois endereços o memorável "Bar do Alagoano", o mais tradicional ponto do Crato.

Ali era o local de encontro dos varzealegrenses que moravam e trabalhavam na cidade. Ao meio dia, parava-se para  tomar três dedos de pinga e levar um dedo de prosa e, abrir o apetite como muitos dizem.

José Clementino carregava em seu semblante um sentimento de saudade, ausência e amor por sua terra, era assim que se via aquele homem brando, manso, e, de uma ternura impar. José Clementino tinha uma gratidão muito grande por tudo aquilo que terminasse  fazendo um varzealegrense feliz e de bem com a vida. 

Veja no Video o Zé cantando: Obrigado São Bernardo, um agradecimento e reconhecimento as oportunidades que  aquela cidade paulista ofereceu aos nossos  conterrâneos.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário