VÁRZEA ALEGRE TERRA DOS CONTRASTES - Mundim do Vale
Localizada no centro sul do estado do Ceará ficou conhecida no Brasil inteiro depois do musical Contrastes de Várzea Alegre, interpretado por Luiz Gonzaga e composto por Zé Clementino. Cidade que foi tema de um documentário da Rede Globo de Televisão, por ser uma cidade alegre, fazendo assim jus ao seu nome. Cidade que por brincadeira de um grupo de agricultores do sítio Roçado de Dentro, deu partida no samba, para ser hoje, com duas escolas, MIS e ESURD, detentora do melhor carnaval do interior cearense, atraindo turista do estado e do país. Cidade de um povo que transformas as adversidades em causos humorísticos. Cidade que Jesus foi intimado, que o padre era casado, que o sobrado é no oitão, que Telha Quebrada é filho de Zé Goteira e um cego da Boa Vista morreu afogado na Lagoa Seca. Cidade que aparece nos sonhos dos seus filhos que estão ausentes, mas não esquecem jamais. Várzea Alegre dos grandes adjuntos da colheita do arroz, animados pelo grupo de Maneiro Pau e a Banda Cabaçal. Várzea Alegre que quando os filhos que estão distantes se encontram dizem:
- Ou Várzea Alegre boa só é longe! Várzea Alegre que Manoel Cachacinha criou o slogan “Várzea Alegre é natureza! E para finalizar, Várzea alegre é a cidade que só nos deixa tristes quando estamos distantes.

sábado, 18 de maio de 2013

Açude Olho D'agua - Memória Varzealegrense


Açude Olho D’agua, rebatizado Luiz Otácilio Correia.
Na parte da frente o criadouro de peixes e a parte ao fundo a parede e a chaminé. Você já ouviu falar num açude com chaminé? Lá em nós tem, mesmo no centro, na parte mais funda, está lá majestosa.

O maior açude publico de Várzea-Alegre, construído nas imediações da sede do município, no Sitio São Vicente se tornou mais um contrates a ser somado as centenas já conhecidos.

O açude resolveu o problema crônico da falta de água na cidade, alem de atender a população na atuação de vazantes e irrigações. Foi deveras complicado a sua construção. Problemas de indenizações mal feitas, liminares na justiça para impedir a construção, mas finalmente o açude foi construído quase na marra, graças ao prestigio político de lideranças locais. Na bacia do açude existia uma das maiores cerâmicas da região, a Cerâmica Peri, que foi totalmente coberta pelas águas ficando de fora apenas alguns metros da chaminé.

Quem chega, hoje em dia, ao açude Deputado Luiz Otacílio Correia pode divisar mais um contraste: O mar d'água e bem no meio uma chaminé. Quem já ouviu falar uma chaminé num açude? Em Várzea-Alegre tem. Portanto mais um grande contraste.

2 comentários:

  1. O conterrâneo Airton Correia batalhou bastante para que essa obra fosse realizada.

    ResponderExcluir